Brinde a Inocencia
©

cds
634

papopoesia:

From Bloody Weekend in Gaza, one of 42 photos. A Palestinian woman wearing clothes stained with the blood of other relatives, who medics said were wounded in Israeli shelling, cries in a hospital in Gaza City on July 20, 2014. (Reuters/Mohammed Salem) - Warning: Many of these photographs are graphic in nature.

Se você tem vontade de dizer algo para uma pessoa, diga. Sem medo do que ela vai pensar, sem medo de se arrepender, sem medo de parecer bobo ou idiota, sem medo de se sentir diminuído ou fraco, sem medo de ficar vermelho. Diga sem pensar em nada. Quando o que a gente diz vem de dentro tudo faz sentido.
- Clarissa Corrêa.   (via finais)
Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está? As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre. Podem pôr-se processos e ações de despejo a quem se tem no coração, fazer os maiores escarcéus, entrar nas maiores peixeiradas, mas não se podem despejar de repente. Elas não saem de lá. Estúpidas! É preciso aguentar. Já ninguém está para isso, mas é preciso aguentar. A primeira parte de qualquer cura é aceitar-se que se está doente. É preciso paciência. O pior é que vivemos tempos imediatos em que já ninguém aguenta nada. Ninguém aguenta a dor. De cabeça ou do coração. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguém antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar. É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si , isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução. Não adianta fugir com o rabo à seringa. Muitas vezes nem há seringa. Nem injeção. Nem remédio. Nem conhecimento certo da doença de que se padece. Muitas vezes só existe a agulha. Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado. O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar.
- (Miguel Esteves Cardoso)
20

clave-de-soul:

Esta foto foi capturada em 3 de abril de 1941, na Alemanha, e mostra mulher judia sendo espancada e humilhada durante a Segunda Guerra Mundial, pela população alemã, pelo simples fato de ser judia.

Sempre acreditei que na vida tudo que você faz tem uma consequência. Em um primeiro momento pode até parecer que nada houve, que nada haverá, mas os resultados não tardam a chegar. É impossível viver uma vida apenas de prazeres, sem obrigações, responsabilidade ou comprometimento. O grande problema é que somos imaturos, não queremos arcar com o prejuízo que, frequentemente, é causado por nós mesmos, pelas nossas falhas e descompassos.
- Clarissa Corrêa.  (via recomendar)






top